Dia 173, quarentena. Curitiba

Eu realmente não quero estar do lado de quem está rindo. Sim, queria que fosse tudo diferente, mas não é. Nós que lutemos.

Feriadão em plena pandemia, praias lotadas e até ouvi um burburinho alegando que “a pessoa é obrigada a trabalhar durante a pandemia, acreditem, não haverá nada que possa dissuadi-la de aproveitar um final de semana na praia depois de trabalhar durante a semana inteira”, pois bem, tem sim: noção, empatia, cuidado com a saúde dos outros, bom senso, ixi… São tantas coisas! Primeiro que se está trabalhando é porque foi obrigada por quem detém os meios de produção e não quer se permitir deixar de ter lucro, afinal se funcionários morrerem contrata outros. Sabe aquele meme do “amigos? Troco por outros”? Então, segue a mesma lógica, só que o meme é engraçado ha-ha vamos supor que ainda conseguimos rir. Retomando, praias cheias porque tivemos feriadão? Acredito que isso só agravou a decisão (porque ir à praia é decisão, não é o emprego do qual o funcionário depende pra conseguir comprar a comida do mês ou pagar aluguel e também acredito que quem foi à praia são as pessoas que não tem, de fato, essa preocupação), porque inclusive semana passada teve uma situação similar. E olha que falo apenas do RJ e apenas de notícias que foram divulgadas em relação a isso.

Agora o foco é Curitiba, a cidade onde moro. Curiticity como é conhecida por alguns por se acharem em alguma cidade europeia ou estadunidense (ou seja lá o que essas pessoas pensam sobre nomenclatura de cidades). Há dois finais de semana, aparentemente, estavam distribuíndo vacina no largo da ordem e no shopping hauer, teve muita gente lá comemorando que estava imunizada, sem máscara, rodeados de pessoas, bebendo, se pegando… Eu perdi a vacinação porque estava em casa cumprindo o isolamento que nem muitos otários estão fazendo e acabamos todos perdendo a imunização. No final de semana seguinte, teve mais uma, mas também ficamos sabendo tarde demais, daí de repente já era feriado e não dava mais pra descer pro litoral, porque estaria rolando mais uma campanha por lá. Enfim, perdemos. Hoje, dia da suposta independência do BR, algumas criaturas resolveram sair das suas tocas e ir fazer manifestação na boca maldita com placas “não precisamos de vacina, temos cloroquina”, “chega de mortes, prefeito”, “tratamento precoce”, uns cinco gato pingado gritando e vociferando que não querem vacina. Pois bem, o nosso excrementissimo presidente já foi vanguarda e iniciou a campanha anti-vacina semana passada, “toma quem quer”.

Ainda estamos sem ministro da saúde, o interino preferiu dificultar aborto em caso de estupro [(ao invés de liberar tudo, porque sim sou à favor do aborto) malditos “pro-vida”] ao invés de fazer um programa/campanha contra o coronavirus. O país está ladeira abaixo. Mais de 127 mil mortes, mais de 4 milhões de infectados e ainda tem pessoas fazendo festinha com as bosta dos amigos e família.

O meio ambiente está indo para as cucuias. Amazônia pegando fogo, pantanal pegando fogo, animais morrendo, índios morrendo, genocídio de povos, culturas e biomas. Despejo do pessoal do MST, alta nos preços de produtos de mercado. É tanta desgraça que não consigo nem ter foco pra digitar isso. Dizem que a esperança é a última que morre né? Tão adiantando essa prova.

Olha, sinceramente? Falta aquela mutação pro vírus ser mais seletivo. Não tem setembro amarelo eficiente num governo desse. Espero voltar tanto quando espero ver vocês por aqui novamente. Vamos por nós porque estamos à nossa própria sorte. Usem máscara, só saiam se for necessário, cuidem-se. Ainda vamos nos encontrar e tomar um café pra chorar os traumas desse pandemônio do caralho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s