Jardim Sulfúrico

Os pássaros cantam, as flores ainda colorem as calçadas e gramas por ora verdes, o sol se põe, mas o céu se mostra cinza. O dia esteve aberto, o sol se fez presente, mas o céu se posta nublado, um nublado sem nuvens, um nublado quase apocalíptico. Um sol que se põe vermelho, doente, cansado. O céu virá cinzas, o sol queima sangrando estações sem limites. Clima pra parques e máscaras de gás. O céu está um nublado sem nuvens. Cinza, fogo e estéril.

O tempo fechou, está cansado, está descontando. Ontem, várias pedras de gelo bombardearam a cidade. Hoje está pensativo, uma hora chove, às três os pássaros cantam celebrando nuvens se abrindo e dando espaço ao sol pra secar o concreto. A chuva de ontem ardia na pele, nem água parecia ser. Talvez nem fosse.