Opereta in C major

            Ao fundo um jazz soa melancólico. Na varanda sinto que não vale a pena mais. Ontem eu portando um tesão decidi que não quero mais te ver, não quero mais sentir você, decidi firme que a vida é muito mais que sofrer por quem deveria estar te fazendo bem. Hoje, na rádio, tocou uma música que me lembra você, eu ri dessa afronta da vida, mas estando eu já decidida apenas ri triste e não volto atrás. Decidi que não vale a inspiração.
           Eu ainda te amo, mas prefiro rir sozinha de um amor frouxo que nunca existiu. Ainda prefiro chorar sozinha um amor que nunca me magoou até porque nem sabia que existia. E até há pouco tempo nem eu tinha essa noção. Decidi hoje, por tanto, que te amo, mas não vale a pena manter vivo algo que nunca nasceu.

Exercício Cínico

Fui criada nas artes da encenação, então vamos brincar um pouco. Esse exercício consiste em:
Ser feliz

Seja feliz, é isso. Traga ao seu dia palavras positivas, atitudes altruístas, coloque a mão na consciência para ver se vale a pena a treta, evite fazer comentários que possam afetar a energia do local onde está, principalmente se estiver onde mais da metade (senão todas) das pessoas estão extremamente estressadas, depressivas, em pânico, angustiadas, ansiosas e tantas outras coisas que não são vistas por quem não está interagindo pois estão ocupadas demais pensando em como afetar diretamente a vida das pessoas que estão extremamente estressadas, depressivas, em pânico, angustiadas, ansiosas; porque essas vidas são caras demais para que não causem preocupações.

Então rebata negatividade com positividade e assim você descobre o segredo da vida eterna e da felicidade extrema. Porque nada é mais eficiente do que funcionar bem. Não, espera aí. Funcionar bem, não. Isso é uma falha. Seja medíocre e assim lhe darão crédito. Aceite o que vier, já que te fazem um favor em manter você ligado, com um circuito sem panes e, se houver pane no sistema é só reconfigurar.