Amáveis Olhos Grandes

      Agonia me corroendo. Isso dói, estou queimando por dentro. Jogaram algum tipo de ácido na minha garganta, um retrogosto amargo-adocicado preenche minha boca e minha língua sente um aveludado morno e úmido. Ilusão, basta abrir meus olhos e apurar meus ouvidos, é apenas um sonho.

       Dói, parece que tem mariposas se batendo em minhas entranhas, não tem luz, fala pra elas saírem!!

      Não tem ninguém aqui. Não, tem sim, esses olhos… essa aquarela impossível… Tem alguém, sim.

     Eu deveria conseguir gritar, chamar por todos, chamar por você. Talvez isso sumisse. A aquarela me tinge novamente, atinge, queima, derrete. Queria que fosse azia. Não é, sei disso. Não posso pedir medicamento. Não tem ninguém aqui. Tem sim.

Abril dos Tolos

      São aquelas pequenas coisas que não deveriam fazer nada com você que acabam por destruir o que você era. Aquela diferença no tempo verbal empregado, aquela palavra a mais. A auto-sabotagem quando você compara o presente com o passado. Passado errado que hoje você destrói. A camuflagem de uma mentira desumana e sádica. Apenas um equívoco que foi levado por anos a fio na sensação do perfeito.

Delírio Onírico

      Nunca fui boa flertando, mas sempre fui dessas que tentava flertar com a Morte, sempre chamei por ela, não como amante, mas como salvadora. Queria ir com ela para aventuras inimagináveis ou apenas não existir mais… E, então, ela levou meus amores, minha vontade, meu continuar. De um tempo pra cá passei a pensar se eu realmente a quis, o que eu queria era encontrá-los novamente e tentei a sedução mais uma vez. Falhei, como podem perceber!

     Essa semana conheci um cara, que ao contrário de mim, não queria morrer e assim viveu 500 anos até agora e, penso – “e se eu também achar que morrer é coisa para tolos imitadores? E se eu não quiser morrer? Será possível?”. Tanta coisa ainda pra fazer, tanto a aprender, tanto a ensinar… Aguardo um encontro com algum amigo mensageiro ou irmão que esteja disposto a tirar essa minha dúvida.

    Atenciosamente.