Solidão

É de uma sensualidade imensurável. Cada toque feito, dedos entrelaçados, línguas, bocas, dentes, saliva, gozo, respirações entrecortadas. Bocas abertas com lábios suaves eriçando os pelos da pele descoberta. Mãos, dedos, unhas, roçares suaves e voluptuosos.

Tantos nomes usamos, tantos ideais utópicos importamos, tantas ideias loucas sedentas para sair da mente e se transformarem em licores quentes escorridos.

~02/11/2013~